terça-feira, 11 de dezembro de 2012



Ato nato
Foi começando pelo pé.
Sussurrou pra mim sorrindo:
 A noite esta quente benzinho?
No auge uma fogueira,
plena sintonia.
O meu cabelo de suas mãos não largou,
Puxou como se eu fosse seu guia.
O corpo jubilava,
prazer que percorria.
Próximo à nuca me beijou.
Urrava como bicho,
neandertal parecia.
Olhando a seta lacrimosa e vazia
Empurra-o com força, me enchendo milhões de vida.





Sandra Frietha
São Paulo, 11 de Dezembro de 2012.





Nenhum comentário:

Postar um comentário