sexta-feira, 25 de abril de 2014







"De tudo o que há, da vida. 
Talvez a insanidade consinta, que viva, 
a sequela de uma transa sem preservativo"










Um comentário: