quarta-feira, 14 de novembro de 2012





INT.QUARTO.DIA

CAROLINA (29) Sentada no chão do quarto,de frente ao notebook, dá mais um gole em seu vinho barato. JOÃO PEDRO (38) entra apressado, tropeça  na garrafa e esbraveja com a droga largada, que quase deixou seu pacote cair no chão. Ele olha e se inquieta ao ver sua namorada sentada ali, joga a mochila na cama, vai em direção a Carolina, se agaixada e toca no seu ombro. E com um gesto de repulsa e abrupta ela empurra a sua mão. Ele se aproxima novamente e desta vez fechando o notebook, ela o encara.

PAUSA

Carolina sorri demonstrando indiferença e volta a sua bebida. João Pedro intrigado segue em direção a cama. Senta á beira, olha para ela e põe uma das mãos na cabeça. Carolina levanta e sem música alguma começa a dançar. Da rua vem um grito: SAI DAI PORRA!

Sentado, João procura o controle, liga a tv e por mais que queira  assistir, joga o controle na cama, inquieto, vira e olha Carolina, não entendendo o que acontece.

Carolina esbarra na cômoda e se machuca com a batida. Para de dançar, senta no chão, abre o note e com muita raiva volta a digitar...

João Pedro por um instante se interte com o que esta passando na tv, dá um soco na cama e novamente da rua, vem um esbravejar:ISSO PODE?

Deixa o volume da tv baixo e ignora a presença de Carolina.Querendo ficar mais a vontade tira a camisa, procura uma camiseta e veste.

Carolina esta em seu canto bebendo e escrevendo e João Pedro sai do quarto e volta com uma cerveja na mão. Olha para Carolina,com o corpo faz menção que irá se aproximar, mas desiste. Senta na cama e volta a assistir tv, neste momento a tv desliga, João Pedro pega o controle e tenta ligar, mas percebe que não há  energia. Vai até a janela certificar se foi geral ou somente ali. Volta e deita na cama.

Carolina sentada no chão, quieta,  dispersa. Pára por um instante de escrever, olha em volta procurando seu cigarro. Levanta com o copo em mãos, vai até a cômoda e pega-o. O esqueiro próximo cai no chão e nesse movimento de agachar e pegar, vê um pacote na poltrona. Pega o esqueiro, acende o cigarro e vai para a janela. Dá o último gole do vinho, olhando a vista. Com o copo sendo utilizado como cinzeiro, apaga o cigarro. Olha para João Pedro deitado. Carolina já calma, avista a garrafa e a põe em pé no canto do quarto, próximo a porta.

João Pedro observa Carolina e sorri. Levanta chega perto dela e a abraça pelas costas. Ela não oferece nenhuma resistência e ele a abraça bem forte. Olha para o sofá e  pega o pacote. Entrega-o a Carolina. Quando ela abre e vê o sapato de bebê, seu olho lacrimeja e a lágrima começa a escorrer, João Pedro vendo essa cena, pega em sua mão e segura forte.

Carolina com o pé vira o notebook para a parede. "A CRIANÇA MORREU" era o que se lia em letras maiusculas.

A energia volta, escutam barulho de estouros e um grito: É CAMPEÃO!

João Pedro faz cara de interrogação e decepção. Perdera os minutos de prorrogação.

FRASE NA TELA
"Fim do Campeonato Paulista." 



Sandra Freitas
São Paulo, 14 de Novembro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário