quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Outra Madrugada






Outra madrugada - eu, no quarto. A tv ligada, dispara sinais, viro para o lado, 
porém não há o que me chame atenção na programação. Desinteressada, pego o controle e reduzo o som.
Nada atrapalha a calmaria proeminente de dias tempestivos.
Não houve na surdina, cálida noite fria,o inóspito rumor de fantasmas que reprimem. Talvez ressentiram-se com minha indiferença. Dobrando a esquina e quem dirá que os viu?.
Sinto um frescor, certa que caberia ao vento o movimento. Mas não.
Uma semana inteira burlando só comigo. Nada mal, vez ou outra ficar largada.












Nenhum comentário:

Postar um comentário