terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Tudo o que é mentira declina





(em referência a data natalina)

Iria ficar em casa eu juro,  mas não teve jeito, fui caminhar pela noite em direção a uma festa com uma boa companhia. O que via pelo caminho eram rostos aflitos, embriagados sabe lá o motivo e afobados de olho grande naquele mundarel de comida.
O que quero dizer com isso:
Onde esta aquela alegria de uma festa natalina (aniversário)?
 Notei em alguns lugares por onde passei antes de chegar ao meu destino, que as pessoas estavam ali sem alegria, perdidas em sentimentos de desejos não vendo a hora do final do compromisso e pensando: “ai de mim se eu não compareço!”
Onde estive estava tri legal, muito mais pelas conversas e lembranças antigas, saudosismo de outros dias e ouvindo flash backs fenomenais, onde a pista não ficava vazia “...YAMC – Village Peaple” ainda rindo.
 Não sei quanto a você que parou e esta lendo esse escrito , mas na minha opinião cheguei a essa conclusão:
Que o natal não tenha mais esse titulo “a data de  comemoração do nascimento de Cristo (na bíblia não existe isso escrito e muito menos foi um mandamento que Deus ortogou), mas como um dia de reflexão da família e encontro de amigos, pois isso sim é responsabilidade cívica  e não  desse consumismo.  Abaixo a essa obrigação.

Um dia feliz pra ti todos os dias!


Sandra Frietha
São Paulo, 25 de Dezembro de 2012.


Nenhum comentário:

Postar um comentário