quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Surto







Dou crédito àqueles que surtam.
No auge do desespero
vejo,

que ainda há humanidade












Um comentário:

  1. Comentário postado no site Recanto das Letras

    07/10/2014 19:52 - Kathmandu
    E como!

    07/10/2014 19:12 - Fernando Tanajura
    Poema humano e cheio de compreensão. Grande! Abraços, F.

    ResponderExcluir