sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Basta









O descaso é feito gota ácida. Não mata. Incomoda, arde. A que tanto em verbetes indecentes a irrigara, a boca, antes amante, malcriada, agora ,dispensava ofensas ao ranger da porta.
Evitar!
Evitar!
Tentou, o primeiro encontro.
Se houvesse algo que parasse, ele não ficaria sem direção ( )

 “ Chega! Você já me serviu pra um verso, agora, desaparece!







Nenhum comentário:

Postar um comentário