segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ecos de um Tratado (com prerrogativas)






Escolhi me colocar na posição de carrasco, assim, achei melhor,
a vitima sempre sofre um bocado.
Que eu esteja livre da deformidade botóica;
e a mim, vinde somente os loucos
(aqueles que não tem como objetivo agradar os outros).

Que a velhice camuflada num sorriso,
me tenha como preciosa amiga.

Quanto a viver só: temo a coisa cronica contida e me habituar.







Nenhum comentário:

Postar um comentário