quarta-feira, 5 de dezembro de 2012



                  Uma declaração de amor...

    Suplicio a pernas grossas


Querida, porque te abates? Porque estas em aflição?
Sua noite tarda em findar?
Entendo seu lamento, mas reaja minha guia, temos novos campos a trilhar.
Não percebes que sua dor é meu desespero?
Egoista? Sim, sou.  Como farei sem ti?
Lembra-te da montanha, da pista de dança, dos rapazes nas esquinas nas noites desvairidas ofertando seus gracejos onde ficávamos sem jeito e eu a enrubecer?
Fomos boas amigas e contigo quero descer a tumba com nossas histórias juntas.
Portanto rompa as barreiras, pois do conjunto que te forma, anseia por tua alegria.
Te amo! Não me deixe.
Deixarei a cerveja numa boa conversa de butiquim, o cigarro... Minto! Sei que seria melhor, mas não posso te prometer isso, mas te promete que cuidarei mais de mim.
Preciso de ti minhas Pernocas.

https://www.youtube.com/watch?v=Dw6Fjo6VXTg


Sandra Freitas
São Paulo, 05 de Dezembro de 2012.



Nenhum comentário:

Postar um comentário